18.9 C
Balneário Camboriú

Nós Balneário Camboriú

Após liberação do prefeito, povo volta a praticar exercícios na praia, mas MPSC tenta impedir

Promotor pediu a suspensão do decreto mas teve pedido negado por juíza; MPSC segue recorrendo

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

good newshot

UniSociesc está com Plantão on-line de Condições Especiais

Siga construindo seu futuro estudando em uma das melhores instituições de ensino do Sul do País

Unimed será patrocinadora da roda gigante de Balneário Camboriú

Mensagens publicitárias da Unimed serão veiculadas nos monitores de vídeo instalados nas 36 cabines da roda gigante e nos painéis do empreendimento
Siga-nos no Google News

O fim da tarde desta sexta-feira (17) foi de tirar o fôlego. O pôr do sol dourado e temperatura amena trouxeram muitos moradores para praticar esporte ao ar livre na Praia Central de Balneário Camboriú. Prática liberada pelo decreto n. 9.876, publicado pelo prefeito Fabrício Oliveira na quinta-feira (16). O Ministério Público de Santa Catarina (MPSC) tentou suspender o decreto, mas teve o pedido negado pela juíza Adriana Lisbôa e agora segue recorrendo.

ENTENDA

Na manhã desta sexta-feira, o promotor Álvaro Pereira Oliveira Melo, da 6ª Promotoria de Justiça de Balneário Camboriú, protocolou uma ação civil pública pedindo a suspensão do decreto que regulamentava a forma de acesso às praias de Balneário Camboriú.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

Já no período da tarde, a juíza Adriana Lisbôa, da Vara da Fazenda Pública de Balneário Camboriú, negou o pedido feito pelo Ministério Público de Santa Catarina (MPSC), e manteve vigente o decreto municipal, autorizando a prática de esportes nas praias de Balneário Camboriú.

À noite, o Ministério Público de Santa Catarina (MPSC) recorreu de decisão de primeiro grau que negou a imediata suspensão do Decreto Municipal de Balneário Camboriú que, contrariando norma estadual, libera o acesso às praias.

Na ação, o Ministério Público sustenta que o Decreto Municipal n. 9.876, contraria normas estaduais de enfrentamento à pandemia do novo coronavírus que proíbem, textualmente, a concentração e a permanência de pessoas em espaços públicos de uso coletivo – como parques, praças e praias – até o dia 31 de maio. O recurso ainda não foi apreciado pelo Tribunal de Justiça de Santa Catarina (TJSC).

Siga-nos no Instagram

PUBLICIDADE

Balneário Camboriú registra 20 novos casos de covid nesta terça-feira

Permanecem em tratamento 97 pacientes, são 92 tratamentos em domicílio e cinco internados

Guardas municipais de BC envolvidos em agressão são condenados

O GM que cometeu as agressões perdeu a função pública, e o GM que nada fez para cessar as agressões pagará multa civil
PUBLICIDADE

NOTÍCIAS DE

Balneário Camboriú

SOCIAL PROOF

214,023FansLike
36,955FollowersFollow
185SubscribersSubscribe

COMENTE

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

PUBLICIDADE
Enviar mensagem
Envie sua notícia
Envie sua NOTÍCIA ou sua DENÚNCIA para a nossa equipe de jornalismo!