18.9 C
Balneário Camboriú

Nós Balneário Camboriú

Assalto acontecia na ciclofaixa, enquanto GM fiscalizava aglomeração na faixa de areia

Impunes, assaltantes voltam a atuar no perímetro da Rua 4000

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

good newshot

UniSociesc está com Plantão on-line de Condições Especiais

Siga construindo seu futuro estudando em uma das melhores instituições de ensino do Sul do País

Unimed será patrocinadora da roda gigante de Balneário Camboriú

Mensagens publicitárias da Unimed serão veiculadas nos monitores de vídeo instalados nas 36 cabines da roda gigante e nos painéis do empreendimento
Siga-nos no Google News

Após a repercussão de dois casos de assalto na ciclofaixa da Avenida Atlântica, uma terceira pessoa entrou em contato com o Camboriú News relatando que foi vítima do mesmo modus operandi, na mesma altura da praia, há cerca de um mês. A bicicleta roubada foi uma Bike Sense, no valor de R$6 mil.

LEIA TAMBÉM:
Ciclofaixa da Avenida Atlântica virou zona de assalto

O crime aconteceu no dia 25 de abril. Aproximadamente às 20h, três amigos pedalavam pela cidade. Eles fizeram o trajeto pela Avenida Brasil, contornaram a Barra Sul pela Normando Tedesco, passaram pelo molhe e seguiram pela ciclofaixa na Avenida Atlântica em direção ao Pontal Norte.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

Quando estavam passando na altura da Rua 4700, uma dupla em uma bicicleta se aproximou e derrubou a vítima, que por sua vez, pensou que se tratava de um acidente. Quando se levantou, foi abordada pelo sujeito que estava na garupa, que fez menção de estar armado. “Nem se mexe se não eu atiro”, ameaçou o marginal, que era moreno, de cabelos cacheados. Coagida, a vítima não reagiu. Os assaltante então roubaram a bicicleta e fizeram a conversão na Rua 4400. Tudo foi muito rápido e ninguém lembra como era condutor da bicicleta, comparsa do indivíduo que anunciou o assalto.

Um dos amigos da vítima seguiu os ladrões até a Rua 3700. Passando o viaduto, os marginais sumiram. O outro amigo amparou a vítima, que ficou assustada e com os pulsos doloridos devido a queda. Foi neste momento que viram o carro da Guarda Municipal passando na faixa de areia da praia, fiscalizando a questão da aglomeração e uso de máscaras, e correram até a viatura para relatar o ocorrido. Em vão. A bicicleta e os assaltantes nunca foram encontrados.

Questionada, a vítima informou ao Camboriú News que não fez B.O. pois achou que informar a Guarda seria o suficiente. Além disso, não foi orientada a se dirigir a uma delegacia para registrar o boletim de ocorrência.

Impunes, os assaltantes voltam a atuar no perímetro. Nesta semana, mais dois crimes similares aconteceram. Um ocorreu na terça-feira (26) e o outro na quarta-feira (27).

No primeiro assalto desta semana, a vítima foi abordada por um homem na altura da Rua 4000, resistiu e fugiu dos assaltantes, pedalou até o posto da Guarda na Praça Tamandaré e pediu ajuda.

Um dia depois, outro assalto no mesmo lugar e da mesma forma, mas desta vez com uma vítima mulher. Dois homens se aproximaram dela e o carona desferiu um soco, derrubando ela no chão. Após, pegou a bicicleta, avaliada em R$ 30 mil, e fugiu com o comparsa em direção ao Centro.

Ciclistas nunca foram alertados sobre o perigo existente no trecho da Rua 4000 e, até o momento, nada foi feito nada em relação a aumento de segurança da localidade.

PUBLICIDADE

Balneário Camboriú registra nove novos casos de Covid-19 neste sábado, 26

Dentre os casos, 6.224 pacientes já estão recuperados, representando uma taxa de recuperação de 97%

Covid-19: sábado, 26, com 3 novos casos em Camboriú

Confira o boletim epidemiológico de Camboriú deste sábado, 26 de setembro
PUBLICIDADE

NOTÍCIAS DE

Balneário Camboriú

SOCIAL PROOF

213,337FansLike
36,955FollowersFollow
185SubscribersSubscribe

3 COMENTÁRIOS

  1. Pois é faziam ronda na areia a respeito das máscaras e nem o Guarda que esta na foto está usando a máscara…ou seja só passeando pela areia , fazendo nada enquanto isso os roubos acontecem….lamentável

  2. Cada vez ficará mais difícil de pedalar nas ciclo faixas, lamentamos. A quantidade de desocupados, mau encarados desfilando pelas ruas sem fazer nada, ha não ser, pedindo dinheiro pra comerem, é inacreditável, BC não era assim. Bom só da cadeia saíram mais de 150 pessoas na nossa região, segundo informações e as vítimas, seremos nós. Recém está começando, vai piorar.!!!

  3. Absurdo isso esta acontecendo. Acredito que os poderes de policia na cidade terao de intensificar as fiscalizacoes pois balneario camboriu é tida como cidade.do.previlegio na sua seguranca e.de.seus habitantes.

COMENTE

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

PUBLICIDADE
Enviar mensagem
Envie sua notícia
Envie sua NOTÍCIA ou sua DENÚNCIA para a nossa equipe de jornalismo!