Nós Balneário Camboriú

18.9 C
Balneário Camboriú

Dicas para quem quer começar a empreender​

Se você está entre aqueles que decidiu empreender, leia com atenção esse artigo

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Siga-nos no Google News

As recentes agruras no mercado de trabalho levaram muitos brasileiros a procurarem alternativas para compor a renda mensal. Muitos optaram por tirar da gaveta antigos sonhos, e abriram seu próprio negócio. De fato, notícias recentes dão conta que o número de novos MEIs – Micro Empresários Individuais em Balneário Camboriú dobrou nos últimos três anos.

Se você está entre aqueles que decidiu empreender, leia com atenção esse artigo. Ele contém boas dicas para quem é novo na arte do próprio negócio. E conhecimento é fundamental para o sucesso.

Falando nisso, um empreendedor deve, antes de tudo, conhecer sua freguesia. Tome como exemplo um amigável jogo de poker com seus colegas. Como ensina Phil Hellmuth, reconhecendo o estilo de cada adversário, você pode ajustar sua estratégia e conseguir melhores resultados. Então, pergunte-se para quem você quer vender? Quais são suas características sociais, econômicas e geográficas? Como esse cliente compra? Pelo preço? Por emoção? Por oportunidade? Muitos empreendedores tropeçam quando tentam fazer o cliente comprar o que não quer, quando não quer ou da forma que não quer. Acredite: se o comprador não quer, ele não compra. Por mais que VOCÊ queira.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

A arte está em oferecer aquilo que o cliente quer comprar, na hora e na forma desejada. Mas eventualmente você poderá descobrir que sua oferta não atende a estas expectativas. Não se preocupe, isso é muito comum. Raramente alguém começa com um produto redondo. Toma algum tempo para entender a dinâmica do mercado e dos negócios, e aparar as arestas.

Isso nos leva à próxima dica: capital de giro. Se você vai penar uns meses (ou anos) para engrenar, é preciso ter como se sustentar nesse período. O giro garante paz de espírito nas finanças, deixando sua dedicação focada unicamente em vender – e não em arrumar dinheiro para as contas do mês.

Mas quanto é o capital de giro necessário? Isso quem vai responder é seu plano de negócios. Sim, você vai precisar de um. Já é bem difícil empreender com ele. Sem essa bússola negocial, é quase certo que o barco do seu negócio dê nas pedras do mercado. O plano de negócios – mesmo para os pequeninos, operados na garagem de casa – garante que você analisou antecipadamente todos os aspectos relevantes, e mitigou as ameaças na medida do possível. Se você acha isso tudo muito chato, e quer apenas seguir fritando coxinhas para vender na orla, saiba que seu concorrente provavelmente fez a lição de casa. E vai estar preparado para te enfrentar, e tornar-se o magnata dos salgados praianos.

Planos de negócios não são bichos de sete cabeças. Há vários lugares que ensinam como fazer um, de forma simples e prática. E, se você não quer desafios, não deveria considerar empreender. A cada manhã, o empreendedor esbarra em alguma novidade, a grande maioria estressante, muitas delas estúpidas e/ou desnecessárias, que você pode chamar pelo nome mais conhecido – burocracia.  Mas esse é o jogo. Jogue-o ou deixe-o.

Outro conselho útil é entender que a vida do empreendedor é inconstante. Há épocas de ouro, com excelente faturamento, e há períodos de baixa dramática, com zero fluxo de caixa. As vacas gordas devem compensar as magras. Isso significa guardar uma reserva nos dias bons para sobreviver aos dias ruins. A melhor receita é destinar uma porcentagem de todos os lucros para esse fundo de reserva. E resistir a tentação de gastá-lo com alguma frivolidade desnecessária. De que adiantará ter um carrão novo se você não puder pagar a gasolina?

Ao chegar aqui, você, empreendedor, pode ter desanimado com tantas tarefas e cuidados que se fazem necessários. Mas saiba que há, sim, grandes vantagens. A principal é a possibilidade de acertar a mão e ganhar muito mais dinheiro do que receberia em um emprego médio. Também há a liberdade de controlar seu próprio tempo, e decidir não só suas horas de trabalho, mas também seus dias e seus meses. Para alguns sabáticos, até mesmo seus anos. O caminho de empregado a empreendedor pode ser árduo, mas costuma compensar. Afinal, raramente se vê alguém caminhando no sentido contrário.

Receba notícias de Balneário Camboriú e região pelo Telegram do Camboriú News

good news
especial publicitário

PUBLICIDADE

COMENTE

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

* Os comentários publicados são de absoluta responsabilidade de seus autores, e não devem ser entendidos como posicionamento do Camboriú News e seus editores.

camboriú shop