Nós Balneário Camboriú

18.9 C
Balneário Camboriú

Justiça suspende decreto que autorizava atividades físicas individuais na praia

Apesar do pedido do MPSC ter sido negado duas vezes, desembargadora concedeu liminar suspendendo decreto municipal

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

good news

Siga-nos no Google News

De acordo com a decisão proferida pela desembargadora Denise Volpato na tarde deste domingo (19), está suspenso os efeitos do decreto municipal 9.876/2020 – que autorizava a prática de exercícios físicos individuais nas praias de Balneário Camboriú, com uso obrigatório de máscara e distanciamento social – por ferir o decreto estadual que veda atividades nas praias do Estado de Santa Catarina.

Sendo assim, a decisão veda todas as possibilidades da Prefeitura de Balneário Camboriú de flexibilizar as determinações do decreto estadual, mesmo mantendo todas as normas que evitam a aglomeração de pessoas para evitar o contágio do coronavírus.

PEDIDO DO PMSC FOI NEGADO DUAS VEZES

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

O Ministério Público de Santa Catarina (MPSC) tentou suspender o decreto do prefeito Fabrício na sexta-feira, mas teve o pedido negado pela juíza Adriana Lisbôa. O MPSC recorreu da decisão, e teve o pedido negado novamente pelo Desembargador Guilherme Nunes Born, que entendeu como adequada a decisão e sem confronto com o decreto estadual, uma vez que o prefeito orienta à utilização de máscaras, a prática individual e sem aglomeração.

Neste domingo, o MPSC recorreu novamente e teve a liminar concedida pela desembargadora Denise Volpato, até que o processo seja julgado. A prefeitura deve recorrer ao STJ sobre a suspensão, uma vez que o decreto municipal não sobrepõe o estadual, tal como havia sido entendido pela juíza Adriana Lisboa e pelo Desembargador Guilherme Nunes Born. O decreto do governador diz respeito à concentração e permanência nas praias, enquanto o do prefeito regulamenta o acesso e trânsito das pessoas.

Outro decreto liberando o funcionamento dos restaurantes em Balneário Camboriú seria publicado neste domingo, mas devido a interferência do ministério público, o assunto não deve ser levado a diante por enquanto.

Receba notícias de Balneário Camboriú e região pelo Telegram do Camboriú News

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

3 COMENTÁRIOS

  1. Eis o que acontece quando o interesse politico/pessoal se sobrepõe ao bem estar comum. O Decreto de Balneário Camboriú SC está repleto de bom senso e atende aos requisitos de cuidados preventivos. Uma Nação não pode parar.

COMENTE

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

O conteúdo dos comentários publicados é de absoluta responsabilidade de seus autores, jamais representando a posição oficial dos editores do Camboriú News, nem do próprio.

PUBLICIDADE
Enviar mensagem
Envie sua notícia
Envie sua NOTÍCIA ou sua DENÚNCIA para a nossa equipe de jornalismo!