Nós Balneário Camboriú

18.9 C
Balneário Camboriú

Mãe que esfaqueou filha carregava faca na mochila, diz polícia

Agora que a menina morreu, mãe deve responder por homicídio qualificado por motivo fútil

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Siga-nos no Google News

A Polícia Civil descobriu, após depoimento de testemunha e análise de imagens de câmeras de videomonitoramento, que a mãe que esfaqueou a filha na Avenida Atlântica, em Balneário Camboriú, carregava a faca usada no crime na mochila.

O crime ocorreu no dia 5 de setembro. A menina, de 13 anos, morreu nesta quinta-feira, 12. A vítima estava envolvida com um vendedor ambulante, de 32 anos.

Mãe e a filha vieram Foz do Iguaçu, no Paraná, para Balneário Camboriú há dois meses, onde conheceram o vendedor ambulante na orla. Elas chegaram a ficar na casa do homem, e depois mudaram-se para Bombinhas. A menina tinha fugido de casa há 10 dias.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

Segundo o delegado, no dia do crime, a mãe estava alterada e ficou aguardando o casal em frente a um quiosque, ingerindo alguma bebida, mas ele não soube dizer se era bebida alcoólica. Quando o ambulante e a menina chegaram ao local, a mãe começou a gritar e agredi-los com chutes e socos.

O homem afastou-se delas e ficou ao lado do quiosque enquanto mãe e filha brigavam na frente do estabelecimento. Foi nesse momento em que a mãe puxou a faca e desferiu um golpe de cima para baixo, atingindo o coração da filha.

A mãe havia dado versões conflitantes para a Guarda Municipal e para a Polícia Civil. Para a guarda, ela disse que que queria acertar o homem, e que acertou a filha sem querer porque ela havia se jogado na frente para defendê-lo. Já à polícia, disse que não tinha intenção de atingir ninguém, e apenas desferiu golpes no ar por nervosismo.

A mulher foi presa em flagrante mas foi liberada em audiência de custódia. Como a filha morreu, agora ela deve responder por homicídio qualificado por motivo fútil. O delegado aguarda laudos periciais, e após obter os resultados, vai avaliar se pede a prisão da mãe. Ele também espera o laudo do local do crime para concluir o inquérito.

Outro inquérito foi aberto pelo delegado para investigar o vendedor ambulante, por manter um relacionamento com uma adolescente de 13 anos. Ele deve responder por estupro de vulnerável.

Veja mais notícias de Balneário Camboriú no Camboriú News

Receba notícias de Balneário Camboriú e região pelo Telegram do Camboriú News

good news
especial publicitário

PUBLICIDADE

COMENTE

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

* Os comentários publicados são de absoluta responsabilidade de seus autores, e não devem ser entendidos como posicionamento do Camboriú News e seus editores.

camboriú shop