18.9 C
Balneário Camboriú

Nós Balneário Camboriú

Mais 3 edifícios recebem o Certificado de Regularidade Sanitária

Estavam aptos a receber o documento, o Condomínio Edifício Dalpiaz Residence, o Residencial Luiz Bertoldi e o Condomínio Edifício Philipos

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

good newshot

UniSociesc está com Plantão on-line de Condições Especiais

Siga construindo seu futuro estudando em uma das melhores instituições de ensino do Sul do País

Unimed será patrocinadora da roda gigante de Balneário Camboriú

Mensagens publicitárias da Unimed serão veiculadas nos monitores de vídeo instalados nas 36 cabines da roda gigante e nos painéis do empreendimento
Siga-nos no Google News

Mais três edifícios de Balneário Camboriú receberam nesta semana o Certificado de Regularidade Sanitária, previsto na Lei Municipal Nº4260 que integra um pacote de ações para despoluição de rios e mar, contidas no programa Balneário Camboriú é a Nossa Praia. Estavam aptos a receber o documento, o Condomínio Edifício Dalpiaz Residence, o Residencial Luiz Bertoldi e o Condomínio Edifício Philipos, todos na área Central. A entrega foi feita pessoalmente pelo prefeito Fabrício Oliveira e o diretor-geral da Emasa, Douglas Costa Beber, para os síndicos e demais moradores.

Siga o @camboriunews no Instagram

Mesmo com a prorrogação do prazo para a entrega da Declaração de Regularidade Sanitária até 30 de junho de 2020, os prédios já haviam protocolado o documento e após a fiscalização da Emasa confirmando a regularidade, puderam receber o Certificado. “Para nós é uma satisfação fazer a entrega dos primeiros Certificados de Regularidade Sanitária por saber a importância que esse gesto representa para a nossa cidade e o propósito da lei, que é ter o envolvimento das pessoas com a autofiscalização para colaborar com a despoluição total de rios e do mar”, destacou o prefeito Fabrício Oliveira, mencionando os avanços que já foram conquistados através das várias ações do poder público com as obras de saneamento e a fiscalização constante para garantir a limpeza das nossas águas.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

Até o momento 148 declarações foram protocoladas e destas, 15 edificações que já foram vistoriados estão aptas a receber o Certificado e nove em tramitação para agendamento de vistoria ou alguma adequação necessária. “Em um universo de aproximadamente dois mil prédios, somados aos comércios e demais estabelecimentos que devem emitir a declaração, consideramos baixo o número de entregas. Por isso, estamos preparando um material com as informações de prazo e multas pelo descumprimento, para ser entregue junto com a conta de água”, informou o diretor-geral da Emasa, Douglas Costa Beber.

Sobre a Declaração

Desde o dia 26 de novembro de 2019, está em vigor a Lei Nº4.260, com dispositivos alterados pela Lei Nº4.337, que institui a obrigatoriedade da Declaração de Regularidade Sanitária de edificações, exceto imóveis unifamiliares residenciais (casas), localizadas em áreas contempladas pelo sistema de rede coletora de esgoto no Município. Até o dia 30 de junho de 2020, o documento deve ser protocolado eletronicamente, com certificado digital ou firma reconhecida do representante legal do imóvel, que deve acompanhar o andamento do processo, por onde será agendada a vistoria.

Se ocorrer o descumprimento do prazo de entrega da declaração, a multa prevista será equivalente a 1 UFM (Unidade Fiscal Municipal) por unidade autônoma, porém, limitada em 10 UFMs por edificação. Já em situações que a declaração for protocolada com a falta de algum documento, o responsável legal será notificado com prazo de 30 dias para complementá-la. Em caso de divergência técnico-sanitária entre as informações declaradas pelo representante do imóvel e as constatadas pela Emasa, será concedido prazo de 30 dias para adequação do imóvel à legislação e normas vigentes, podendo prorrogar o prazo mediante solicitação junto ao processo. A não adequação, acarreta em multa de 10 UFMs.

O certificado possui validade de três anos ou até alteração do sistema de esgoto do imóvel. A renovação da declaração deve ser feita com pelo menos 30 dias antes do término de vigência do prazo. Se ocorrer alteração na edificação que interfira no sistema de esgotamento sanitário, o responsável deve fazer a comunicação à Emasa com até 15 dias de antecedência do início da obra.

PUBLICIDADE

Balneário Camboriú registra nove novos casos de Covid-19 neste sábado, 26

Dentre os casos, 6.224 pacientes já estão recuperados, representando uma taxa de recuperação de 97%

Covid-19: sábado, 26, com 3 novos casos em Camboriú

Confira o boletim epidemiológico de Camboriú deste sábado, 26 de setembro
PUBLICIDADE

NOTÍCIAS DE

Balneário Camboriú

SOCIAL PROOF

213,288FansLike
36,955FollowersFollow
185SubscribersSubscribe

COMENTE

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

PUBLICIDADE
Enviar mensagem
Envie sua notícia
Envie sua NOTÍCIA ou sua DENÚNCIA para a nossa equipe de jornalismo!