Nós Balneário Camboriú

18.9 C
Balneário Camboriú

Partido quebra sigilo de páginas anônimas e descobre autores de ataques eleitorais em BC

Páginas anônimas usadas para atacar ostensivamente o prefeito Fabrício, são comandadas por apoiadores do ex-prefeito Piriquito

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

good news

Siga-nos no Google News

Uma ação judicial do PODEMOS, partido do Prefeito Fabrício Oliveira, quebrou o sigilo de duas páginas que propagavam ofensas pessoais e políticas ao mandatário e pré-candidato à reeleição. Escondidos no anonimato, os perfis Novas Ideias Mil Grau e a @deolhobc distribuíam informações distorcidas e atacavam a honra do prefeito e da sua gestão.

Conforme consta nos autos, o objetivo da demanda judicial não era o de remover o conteúdo das referidas páginas, ou mesmo proibi-las de realizar novas publicações. Mas o que se pretendia era “única e exclusivamente, descobrir os responsáveis pelas páginas e, consequentemente, pelas publicações realizadas. Tudo a fim de evitar que, durante o período eleitoral (se for o caso), seja possível a responsabilização com a celeridade necessária”.

A justiça determinou ao Facebook a quebra dos sigilos, por entender que o anonimato é vedado por lei. Os dados revelaram que as pessoas que comandam os perfis possuem algo em comum: pertencem ou já pertenceram ao grupo político do ex-prefeito Edson Renato Dias, o Piriquito (MDB).

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

Dois dos administradores da Novas Ideias Mil Grau já ocuparam cargos na prefeitura na gestão de Piriquito: Rafael Amâncio, que trabalhou na comunicação e na secretaria de administração, e Osvaldo Garcia Neto, o Kako Garcia,um dos envolvidos na operação Trato Feito, do GAECO, um dos maiores escândalos de suspeita de corrupção ocorridos no governo Piriquito.

O terceiro administrador é Jefferson Rodrigo Kalinowski, genro de um tio de Piriquito. Ele é filiado ao MDB desde 2013 e ocupou a coordenação da Comunicação Social em novembro de 2016, no fim da gestão passada. O quarto envolvido trata-se de Felipe Albertini Costa, apontado como a pessoa que está por trás do perfil @deolhobc.

No ano de 2016, uma ação na justiça revelou que ataques ao então pré-candidato Fabrício Oliveira eram comandados de dentro da prefeitura. O coordenador de imprensa, Arthur Miranda, era quem operava uma página difamadora, em horário de trabalho, usando a internet paga pelo município. “Pelo que se demonstra, temos o mesmo modus operandi e pessoas do grupo político do ex Prefeito Piriquito e atual pré candidato a prefeito, seguem fazendo o que sabem de melhor, trabalhando com informações mentirosas, atacando e denegrindo a hora e a reputação de pessoas”, disse Dr. Nilson Bittencourt, advogado do PODEMOS, que está cuidando do caso.

“As investigações seguem para se chegar aos demais perfis envolvidos. Ainda teremos outros desdobramentos. Estes perfis geravam conteúdos que depois eram compartilhados em grupos de WhatsApp em toda cidade, estamos com tudo mapeado e seguiremos com as medidas judiciais para responsabilizar civil e criminalmente esse tipo de conduta”, reforça o advogado.

O caso foi repudiado pelo senador Álvaro Dias, que se manifestou dizendo que vem fazendo reiterados apelos para que a Justiça Eleitoral acompanhe de perto e impeça a disseminação de fake news e mentiras voltadas unicamente a prejudicar candidatos, como o prefeito Fabrício.

Receba notícias de Balneário Camboriú e região pelo Telegram do Camboriú News

PUBLICIDADE

1 COMENTÁRIO

  1. Na minha opinião, pessoas ”anônimas” não merecem crédito nem perdão. Será que não tem coragem de falar e mostrar a cara? São covardes ?
    Falar mal de quem está levantado BC é injustiça.

COMENTE

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

* Os comentários publicados são de absoluta responsabilidade de seus autores, e não devem ser entendidos como posicionamento do Camboriú News e seus editores.

camboriú shop

Enviar mensagem
Envie sua notícia
Envie sua NOTÍCIA ou sua DENÚNCIA para a nossa equipe de jornalismo!