Pessoas de 16+ e jovens com comorbidades poderão ser vacinados neste sábado em Camboriú

A ação acontecerá no drive thru montado na Policlínica, localizada na rua Porto Alegre, n° 698, das 9h às 17h

0
90
Divulgação

Camboriú avança em mais uma etapa da vacinação contra a covid-19. A partir deste sábado, 11, a faixa etária muda, e as pessoas com 16 anos ou mais já poderão ser vacinadas. Para jovens com comorbidades, deficiências permanentes, lactantes, gestantes e puérperas a idade também diminui e os que tiverem entre 14 e 17 anos também estarão liberados para receber a vacina. A ação acontecerá no drive thru montado na Policlínica, localizada na rua Porto Alegre, n° 698, das 9h às 17h e todos os menores de idade receberão a vacina produzida pela Pfizer.

O coordenador da Vigilância Epidemiológica, Thiago Regiel Vilcinskas, ressalta a importância da vacinação para os menores de idade. “ Seguimos em avanço e cada vez mais perto de bater a nossa meta de imunizar todos os camboriuenses. Comparecer para receber a vacina é essencial, pois só assim o vírus vai circular com menos frequência entre a população”, comentou.

Para a vacinação é necessário estar acompanhado dos pais ou responsáveis legais, levar a carteirinha de vacinação, documento com foto e comprovante de residência em nome do responsável. As pessoas dos grupos prioritários deverão apresentar declaração médica para comprovação de comorbidade ou deficiência. Lactantes, gestantes e puérperas devem ter o comprovante médico.

Quais são as deficiências permanentes?
– Limitação motora que cause grande dificuldade ou incapacidade para andar ou subir escadas;
– Indivíduos com grande dificuldade ou incapacidade ouvir;
– Indivíduos com grande dificuldade ou incapacidade enxergar;
– Indivíduos com alguma deficiência intelectual permanente que limite as suas atividades habituais, como trabalhar, ir à escola, brincar, etc.
Quais são as comorbidades?
– Diabetes mellitus e doenças metabólicas hereditárias (doença de Gaucher, mucopolissacaridose e outras);
– Doenças pulmonares crônicas (asma brônquica, fibrose cística, fibroses pulmonares, bronco displasias);
– Cardiopatias congênitas e adquiridas;
– Doença hepática crônica;
– Doença renal crônica;
– Doenças neurológicas crônicas (paralisia cerebral, doenças hereditárias e degenerativas do sistema nervoso ou muscular).
– Imunossupressão congênita ou adquirida (Incluindo HIV/ Aids, câncer, transplantados de órgãos sólidos e medula óssea e pacientes em uso de terapia imunossupressora devido à doença crônica como as doenças reumatologicas e doenças inflamatórias intestinais);
– Hemoglobinopatias (anemia falciforme e talassemias maior);
– Obesidade grave;
– Síndrome de down.

COMENTE

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui