18.9 C
Balneário Camboriú

Nós Balneário Camboriú

Quatro processos licitatórios feitos entre 2011 e 2015 são apreendidos pela DEIC em BC

Policiais cumpriram 22 mandados de busca e apreensão em Balneário Camboriú, Itapema, Camboriú, Itajaí, Tijucas, Alfredo Wagner, Porto Belo, Bombinhas e Biguaçu

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

good newshot

UniSociesc está com Plantão on-line de Condições Especiais

Siga construindo seu futuro estudando em uma das melhores instituições de ensino do Sul do País

Unimed será patrocinadora da roda gigante de Balneário Camboriú

Mensagens publicitárias da Unimed serão veiculadas nos monitores de vídeo instalados nas 36 cabines da roda gigante e nos painéis do empreendimento
Siga-nos no Google News

A Diretoria Estadual de Investigações Criminais (DEIC) prendeu cinco pessoas na Operação Argamassa realizada desde cedo da manhã desta terça-feira (10), em nove cidades de Santa Catarina. Uma sexta pessoa que também teve prisão decretada ainda não foi encontrada pelos policiais, que cumpriram 22 mandados de busca e apreensão em Balneário Camboriú, Itapema, Camboriú, Itajaí, Tijucas, Alfredo Wagner, Porto Belo, Bombinhas e Biguaçu.

A ação da Delegacia de Combate à Corrupção da DEIC apura suspeitas de fraudes em 23 procedimentos licitatórios, entre 2007 a 2018, ligados à fabricação de artefatos de cimento para uso na construção civil, em seis cidades: Balneário Camboriú, Camboriú, Tijucas, Porto Belo, Bombinhas e Biguaçu. O trabalho é coordenado pelo delegado Marcus Fraile, da Delegacia de Combate à Corrupção, e é realizado em conjunto com o Ministério Público de Contas. Buscas foram cumpridas também em prefeituras de seis municípios.

“O principal problema levantado pelo Ministério Público de Contas é que várias empresas com os mesmos donos e familiares combinavam licitações, preços, para fraudar a concorrência”, diz o diretor da DEIC, delegado Luis Felipe Fuentes. Apenas em um dos endereços, em Balneário Camboriú, policiais apreenderam R$ 20 mil.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

Os mandados foram expedidos pela Justiça em Porto Belo. As prisões temporárias dos alvos, que são os empresários, são por cinco dias. Houve prisões em Balneário Camboriú (03), Camboriú (01) e Itapema (01). “O objetivo agora é analisar se os produtos foram entregues ou se houve superfaturamento das obras e se há envolvimento de agentes públicos nas fraudes”, ressalta o delegado Marcus Fraile. A Operação mobilizou 50 policiais da DEIC. Foram apreendidos documentos, celulares, computadores e notebooks que serão periciados. Servidores do Ministério Público de Contas participaram das buscas e auxiliam na análise da documentação.

BUSCA E APREENSÃO NA PREFEITURA DE BC

Agentes da Polícia Civil fizeram busca e apreensão de documentos na Secretaria de Compras da Prefeitura de Balneário Camboriú. Foram levados pelos agentes quatro processos licitatórios ocorridos de 2011 a 2015 (2011, 2012, 2013 e 2015). De acordo com o gabinete do prefeito, a administração municipal está a disposição da justiça para auxiliar nas investigações.

PUBLICIDADE

Coligação ‘Fazer o Futuro Acontecer’ foi a única a realizar comício no 1º dia de campanha

Evento contou com a presença dos presidentes, representantes e candidatos a vereador dos nove partidos da coligação

Denuncie infrações de campanhas eleitorais no aplicativo ‘Pardal’

O Pardal é desenvolvido pela Justiça Eleitoral para uso gratuito em smartphones e tablets
PUBLICIDADE

NOTÍCIAS DE

Balneário Camboriú

SOCIAL PROOF

213,869FansLike
36,955FollowersFollow
185SubscribersSubscribe

COMENTE

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

PUBLICIDADE
Enviar mensagem
Envie sua notícia
Envie sua NOTÍCIA ou sua DENÚNCIA para a nossa equipe de jornalismo!