18.9 C
Balneário Camboriú

Covid-19: STF autoriza SC a utilizar recursos do pagamento da dívida com a União

Sem quitar as parcelas pelos próximos seis meses, a estimativa é de que o Governo do Estado consiga investir cerca de R$ 300 milhões no enfrentamento da Covid-19

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

good news

UniAvan investe em aulas online durante pandemia do Coronavírus

A iniciativa abrange todos os cursos da instituição, inclusive as turmas do colégio UniAvan

Quarentena? Temos delivery de marmita caseira com desconto

São oito opções de combos pra contribuir na rotina alimentar da sua família nesse período de isolamento

O Supremo Tribunal Federal (STF) concedeu, no fim da tarde desta quinta-feira, 26, liminar para permitir que Santa Catarina deixe de pagar, pelo período de 180 dias, a dívida pública junto à União e utilize os recursos para viabilizar medidas de saúde pública relacionadas ao combate ao coronavírus

LEIA TAMBÉM:
Atividades econômicas retornam parcialmente na próxima semana em SC

O pedido foi protocolado pela Procuradoria-Geral do Estado de Santa Catarina (PGE) para garantir que a União deixe de aplicar qualquer tipo de penalidade ao estado em razão da suspensão dos pagamentos. Sem quitar as parcelas pelos próximos seis meses, a estimativa é de que o Governo do Estado consiga investir cerca de R$ 300 milhões no enfrentamento da Covid-19

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

“O Estado de Santa Catarina, assim como os demais entes federados, tem a obrigação constitucional de adotar medidas de contenção da velocidade de circulação do vírus, tais como medidas socioeconômicas preventivas já adotadas no âmbito do estado, desenvolvimento de campanhas publicitárias de informação e conscientização, incremento das operações de fiscalização sanitária e epidemiológica, bem como o desenvolvimento de medidas efetivas para o tratamento dos infectados pelo vírus, a exemplo do aumento do número de leitos comuns e de UTI, da disponibilização de medicamentos que se mostrem eficazes no combate do vírus”, ressaltou a Procuradoria na ação. 

Na segunda-feira, 23, o Governo Federal chegou a anunciar que iria suspender os pagamentos de todos os estados. No entanto, como não houve a formalização da suspensão e a próxima parcela devida por Santa Catarina venceria na segunda-feira, 30 de março, a PGE ajuizou a demanda junto ao STF nesta quinta e obteve a medida liminar. O STF já concedeu a suspensão por 180 dias para, pelo menos, outros cinco Estados: Bahia, Maranhão, Paraíba, Paraná e São Paulo. Uma audiência virtual deve ser realizada pelo STF com a União e representantes de todos os Estados para tratar do assunto.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

PUBLICIDADE

veja também

PUBLICIDADE

RECEBA

newsletter

SOCIAL PROOF

198,141FãsCurtir
32,052SeguidoresSeguir
67SeguidoresSeguir

Secretário de obras Mazoca testa positivo para coronavírus

Incluído no grupo de risco, com 69 anos de idade, Mazoca está em isolamento social desde o dia 16 de março

Governo do Estado esclarece gasto milionário com publicidade sem licitação

Campanha publicitária feita em caráter emergencial, com dispensa de licitação, custará R$ 2,5 milhões

Governador Moisés inseguro com ações de retomada da atividade econômica

Governador hesita: Carlos Moisés diz que retomada gradual da atividade depende da preparação do sistema de saúde
PUBLICIDADE
Enviar mensagem
Envie sua notícia
Envie sua NOTÍCIA ou sua DENÚNCIA para a nossa equipe de jornalismo!
Powered by