18.9 C
Balneário Camboriú

Nós Balneário Camboriú

BC e Camboriú tomam medida que evitará a falta de água na temporada

Prefeituras e EMASA, firmaram acordo inédito com os rizicultores de Camboriú, para garantir o abastecimento de água nesta temporada

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

good newshot

UniSociesc está com Plantão on-line de Condições Especiais

Siga construindo seu futuro estudando em uma das melhores instituições de ensino do Sul do País

Unimed será patrocinadora da roda gigante de Balneário Camboriú

Mensagens publicitárias da Unimed serão veiculadas nos monitores de vídeo instalados nas 36 cabines da roda gigante e nos painéis do empreendimento
Siga-nos no Google News

As Prefeituras de Balneário Camboriú e Camboriú e a Empresa Municipal de Água e Saneamento de Balneário Camboriú (EMASA), firmaram acordo inédito com os rizicultores de Camboriú, para garantir o abastecimento de água nos dois Municípios nesta temporada. A homologação dos contratos firmados com os 18 rizicultores, foi publicado nesta quarta-feira (18).

O acordo prevê a locação temporária de área declarada de utilidade pública no Município de Camboriú “quadras de arroz”, para reservação de água bruta, visando atender a demanda excessiva de água potável, ocasionada pelo período da temporada de verão. Serão 655 hectares de área para reserva de água proveniente do Rio Camboriú, equivalente a dois terços de todo o espaço de plantio de arroz.

De acordo com o prefeito de Balneário Camboriú, Fabrício Oliveira, com o acordo, os rizicultores deixarão de cultivar a chamada “safrinha” no início do ano e serão indenizados pela Emasa, com valor calculado de acordo com o que receberiam na próxima safra, um investimento total de R$ 1,1 milhão. “Esse acordo inédito com os rizicultores garantirá que não falte água durante a temporada, e por isso, vamos indenizá-los pela safra que deixarão de aproveitar e também pela reserva e liberação de água estocada”, explicou o prefeito Fabrício Oliveira.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

As terras usadas para quadra de arroz, servirão como um grande reservatório com cerca de 10 e 15 centímetros de lâmina d´água. Em caso de estiagem, os rizicultores são acionados e liberam a água reservada de volta para o rio, aumentando o volume do Rio Camboriú. Segundo os cálculos de técnicos da Emasa, a reserva será capaz de manter Balneário Camboriú e Camboriú abastecidas por até 12 dias, em caso de estiagem.

Para o prefeito de Camboriú, Elcio Rogério Kuhnen, a iniciativa foi positiva para todos. “É um passo muito importante, tanto para os nossos rizicultores, como para a cidade. Eles terão uma garantia e os dois municípios podem utilizar as águas que eles armazenam caso seja necessário”, destaca o prefeito de Camboriú.

Os contratos foram feitos sob orientação do Tribunal de Contas do Estado (TCE-SC), e tiveram a participação da Epagri como testemunha. “A demanda de água aumenta no verão e se enfrentamos um período de estiagem, correríamos o risco de passar pela situação crítica de outros anos e que outros municípios enfrentaram em agosto. Desde julho avançamos nas conversas e na proposta para indenização e quando tivemos o sinal positivo dos rizicultores, fomos ao Tribunal de Contas para auxiliar no trâmite”, menciona o diretor-geral da Emasa, Douglas Costa Beber.

PUBLICIDADE

Balneário Camboriú registra nove novos casos de Covid-19 neste sábado, 26

Dentre os casos, 6.224 pacientes já estão recuperados, representando uma taxa de recuperação de 97%

Covid-19: sábado, 26, com 3 novos casos em Camboriú

Confira o boletim epidemiológico de Camboriú deste sábado, 26 de setembro
PUBLICIDADE

NOTÍCIAS DE

Balneário Camboriú

SOCIAL PROOF

213,269FansLike
36,955FollowersFollow
185SubscribersSubscribe

1 COMENTÁRIO

COMENTE

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

PUBLICIDADE
Enviar mensagem
Envie sua notícia
Envie sua NOTÍCIA ou sua DENÚNCIA para a nossa equipe de jornalismo!