18.9 C
Balneário Camboriú

Nós Balneário Camboriú

Camboriú faz parte da ação “Dose Zero” da vacina contra o sarampo

Inicia-se na quinta-feira, (22), aplicações da vacina tríplice viral, em crianças entre 6 e 11 meses de idade

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

good newshot

Hospital da Unimed Litoral conquistou a QMentum, sua primeira certificação internacional

A metodologia orienta e monitora padrões de alta performance em qualidade e segurança na área de saúde, utilizando critérios globais de validação

UniAvan oferece grátis fisioterapia para pacientes de redesignação sexual

Projeto Fisiotrans é pioneiro no país e busca atender transexuais no pré e pós-operatório
Siga-nos no Google News

Camboriú também faz parte da ação “Dose Zero” da vacina contra o sarampo. Seguindo orientação do Ministério da Saúde (MS), inicia-se nesta quinta-feira, (22), as aplicações da vacina tríplice viral, que protege contra o sarampo, a caxumba e a rubéola em todas as crianças com idade entre 6 e 11 meses de idade.

A aplicação desta dose extra é uma medida preventiva para proteger os bebês desta faixa etária, já que eles estão mais suscetíveis a casos graves da doença e ao óbito. De acordo com a diretora da Vigilância em Saúde de Camboriú, Josiane Farias, as equipes da saúde do município já estão atuando de forma pontual e estratégica, em locais com grande concentração de público, como por exemplo, em eventos, igrejas e estádio, além de estarem realizando ações junto a rede municipal de ensino. “Solicitamos aos pais que fiquem atentos aos recados escolares, pois estamos encaminhando autorizações para serem assinadas e assim podermos realizar as vacinações nas escolas. Inclusive, dessa forma eles saberão o dia da ação e poderão inclusive acompanhar a criança, caso queiram”, ressaltou. 

Josiane destacou ainda que não há registro de caso de sarampo no município, porém, como há a possibilidade de contato com outras pessoas de outros municípios e estados, a ação é voltada para a prevenção. A “Dose Zero” não substitui as doses da vacina já previstas no calendário nacional de vacinação. “É importante lembrar que as crianças precisam continuar tomando as doses de rotina, por exemplo, aos 12 meses, com a vacina tríplice viral, e aos e aos 15 meses, com a vacina tetraviral”, explicou ela ao frisar que gestantes e mulheres que amamentam não podem tomar a vacina.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

Inclusive, dessa forma eles saberão o dia da ação e poderão inclusive acompanhar a criança, caso queiram”, ressaltou. Josiane destacou ainda que não há registro de caso de sarampo no município, porém, como há a possibilidade de contato com outras pessoas de outros municípios e estados, a ação é voltada para a prevenção. A “Dose Zero” não substitui as doses da vacina já previstas no calendário nacional de vacinação. “É importante lembrar que as crianças precisam continuar tomando as doses de rotina, por exemplo, aos 12 meses, com a vacina tríplice viral, e aos e aos 15 meses, com a vacina tetraviral”, explicou ela ao frisar que gestantes e mulheres que amamentam não podem tomar a vacina.

 Atendimento estendido  

A secretária de Saúde, Elisama de Freitas, reforça dizendo que todas as unidades de saúde do município estão preparadas para atender a demanda, inclusive disponibilizando horário estendido uma vez ao mês. “A vacina é a única forma de prevenção contra o sarampo, por isso, as pessoas que não conseguem ir a unidade de saúde mais próxima de sua casa em horário normal de atendimento, devem fazer contato com unidade e se informar sobre o dia e horário estendido daquela localidade e assim realizar a vacinação e se for o casos os demais atendimentos necessários”, salientou. 

Fique atento: Além das crianças, jovens e adultos também precisam tomar a vacina contra a doença. Quem não tomou as duas doses da vacina, não lembra ou perdeu a carteirinha de vacinação precisa regularizar a situação vacinal de acordo com a faixa etária.

Pessoas entre 1 e 29 anos, por exemplo, devem tomar duas doses com um intervalo mínimo de 30 dias entre elas e pessoas com idade entre 30 e 49 anos, devem tomar apenas 1 dose.

 As vacinas que previnem o sarampo são: a Tríplice viral (protege contra o sarampo, caxumba e rubéola) e a Tetra viral (protege contra o sarampo, caxumba, rubéola e catapora). Elas são seguras, gratuitas e estão disponíveis nas mais de 1.000 salas de vacinação dos postos de saúde dos 295 municípios catarinenses. 

O sarampo é uma doença infecciosa aguda, de natureza viral, transmissível e extremamente contagiosa, podendo evoluir com complicações e óbitos, particularmente em crianças desnutridas e menores de um ano de idade. O vírus se espalha facilmente pelo ar através da respiração, tosse ou espirros. Uma pessoa com sarampo pode transmitir a doença para uma média de 12 a 18 pessoas que nunca foram expostas ao vírus anteriormente ou que não tenham se vacinado. 

Os principais sintomas do sarampo são: febre, tosse, coriza, aparecimento de manchas vermelhas no corpo e olhos avermelhados. Apresentando sinais e sintomas do sarampo, o serviço de saúde deve ser procurado imediatamente para que seja feito o diagnóstico e tratamento da doença.

PUBLICIDADE

Propaganda eleitoral antecipada: editores de página são condenados

Cada um dos três administradores terá que pagar multa no valor de R$5 mil

Prefeitura de BC terá ponto facultativo na sexta-feira

O ponto facultativo em decorrência do Dia do Servidor Público, comemorado na quarta-feira, 28 de outubro, foi transferido para a sexta-feira, 30
PUBLICIDADE

NOTÍCIAS DE

Balneário Camboriú

SOCIAL PROOF

215,753CurtidasCurtir
36,955SeguidoresSiga
185InscritosInscreva-se

COMENTE

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

PUBLICIDADE
Enviar mensagem
Envie sua notícia
Envie sua NOTÍCIA ou sua DENÚNCIA para a nossa equipe de jornalismo!