Nós Balneário Camboriú

18.9 C
Balneário Camboriú

Executivo e Sindicato se reúnem para tratar do reajuste dos servidores públicos de Camboriú

Na manhã desta quinta (27), representantes do Poder Executivo se reuniram com a comissão de negociação do Sindicato dos Servidores Municipais

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

good news

Siga-nos no Google News

Na manhã desta quinta-feira, dia 27, representantes do Poder Executivo se reuniram com a comissão de negociação do Sindicato dos Servidores Municipais de Camboriú, para tratar dos 31 itens apresentados na última semana.

Siga o @camboriunews no Instagram

Quanto ao reajuste, foram apresentadas duas propostas pelo município. A primeira é a aplicação do percentual de 12,84%, de modo integral, já em maio para as categorias funcionais previstas na Lei Nacional do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (FUNDEB), que incluem  docentes, direção ou administração escolar, planejamento, inspeção, supervisão, orientação educacional e coordenação pedagógica. Para os demais servidores municipais, será aplicada a inflação do período, medida pelo IPCA-IBGE.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

A segunda proposta é a aplicação do percentual de 12,84%, em parcelas, para toda a categoria incluída no Plano de Carreira do Magistério do Município de Camboriú, que além dos profissionais do FUNDEB, incluem também os monitores de inclusão, monitores de educação infantil, intérprete, instrutor, fonoaudiólogo e psicólogo. O pagamento seria da seguinte forma: percentual equivalente a 100% da inflação, aplicado para o mês de maio, restante do reajuste em duas parcelas iguais, uma para o mês de junho e outra para o mês de julho, a totalizar no final, os 12,84%.

O Sindicato também reivindicou reajuste no cartão alimentação, implantado pela atual gestão, que atualmente está no valor de R$ 150,00, concedido a todos os servidores efetivos e que recebem menos de R$ 2 mil por mês. A solicitação é para que todos os servidores, independente de concursado ou não e sem teto, tenham acesso ao benefício. O executivo informou que tal medida impactaria em R$ 9 milhões e por isso, ficaria inviável neste momento. Ficou acordado a simulação do impacto financeiro para aumentar o teto e reajustar o valor.

Essas e outras propostas serão analisadas pelos servidores públicos em assembleia geral da categoria.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

NOTÍCIAS DE

Balneário Camboriú

SIGA NAS REDES

228,868CurtidasCurtir
58,600SeguidoresSiga
8,953SeguidoresSiga
269InscritosInscreva-se

1 COMENTÁRIO

  1. Aumento para essa corja? Bando de encostados, saiam e vejam as ruas da cidade, observem a infra-estrutura como esta sucateada e precaria … Mas para dar dinheiro pra servidor, gideoes dai tem.

COMENTE

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

PUBLICIDADE
Enviar mensagem
Envie sua notícia
Envie sua NOTÍCIA ou sua DENÚNCIA para a nossa equipe de jornalismo!