Nós Balneário Camboriú

18.9 C
Balneário Camboriú

Logística reversa fará parte de licitações da Câmara de Vereadores de Balneário Camboriú

Cláusula A3P obriga fornecedores de determinados produtos a fazer o recolhimento dos resíduos após o uso e dar a destinação ambientalmente adequada

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Siga-nos no Google News

A Câmara de Vereadores de Balneário Camboriú incluirá, a partir de agora, a “cláusula A3P” nos seus processos de compras e licitações, a qual obriga os fornecedores de determinados produtos a fazer o recolhimento dos resíduos após o uso desses produtos e dar a destinação ambientalmente adequada – ou seja, a fazer a logística reversa dos materiais fornecidos.

A adoção se dá a partir de uma recomendação da comissão gestora da Agenda Ambiental da Administração Pública (A3P) no Legislativo.

Inicialmente, a cláusula A3P se aplicará aos produtos em relação aos quais a Política Nacional de Resíduos Sólidos já exige a logística reversa (como pilhas e baterias, lâmpadas fluorescentes e produtos eletroeletrônicos), e também aos cartuchos de tinta de impressora.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

No caso de editais e contratos de obras, reformas ou serviços não será aplicada a cláusula A3P, mas os documentos também deverão prever a responsabilidade do contratado pela destinação ambientalmente adequada dos resíduos de construção.

“A adoção da exigência da logística reversa nas compras e licitações da Câmara é uma medida importante no campo da responsabilidade ambiental no serviço público”, destaca o presidente do Legislativo, vereador Omar Tomalih (PSB).

Receba notícias de Balneário Camboriú e região pelo Telegram do Camboriú News

good news
especial publicitário

PUBLICIDADE

COMENTE

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

* Os comentários publicados são de absoluta responsabilidade de seus autores, e não devem ser entendidos como posicionamento do Camboriú News e seus editores.

camboriú shop