18.9 C
Balneário Camboriú

Nós Balneário Camboriú

ASSUNTOS DO MOMENTO:

Moradores do Estaleiro recebem visita sobre proibição de cães na praia

A atividade chama-se Animal no Meu Quintal e ocorrerá mais uma vez no Estaleiro, em data a ser divulgada posteriormente, e duas no Estaleirinho

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

good news

★ Marmitas: Light Food BC inicia agosto com novidades no cardápio

Além das seis linhas disponíveis: Fit, Low Carb, Vegetariano, Terra, Mar, e Caldos, agora tem a opção da linha Tradicional Especial

★ Briza Energy: Balneário Camboriú ganha nova marca de energético

O Briza Energy Drink te dá uma energia "de outro mundo"
Siga-nos no Google News

Os educadores ambientais do projeto “Consciência na Praia” começaram uma atividade direcionada a tutores de animais de estimação no Estaleiro na quinta-feira (30). A equipe visitou residências para sensibilizar os moradores para que não levem cães para a praia, nem os deixem soltos na rua.

A atividade chama-se Animal no Meu Quintal e ocorrerá mais uma vez no Estaleiro, em data a ser divulgada posteriormente, e duas no Estaleirinho. O “Consciência na Praia” cumpre um dos requisitos do programa Bandeira Azul, que é o de incentivar a educação ambiental no Estaleiro e Estaleirinho, as duas praias de Balneário Camboriú que receberam o certificado do Bandeira Azul. O programa determina também que a legislação seja cumprida. A lei municipal nº 2445, de 2005, com nova redação dada pela lei nº 4085, de 2017, estabelece que é “expressamente proibida a presença de cães, gatos ou outros animais em praias a qualquer título, exceto cães-guia”.

Nas visitas, a equipe faz também um cadastro dos animais e deixa para o tutor um brinde, que é um kit higiene com sacos para o recolhimento das fezes dos cães. “Existe uma cultura que veio com os açorianos que é a de soltar o cachorro no fim da tarde. E esse cachorro solto estará a maior parte do tempo na praia. Além dos problemas que a presença dos cães na praia pode causar à saúde das pessoas e os problemas que eles mesmos podem desenvolver, o cachorro pode avançar em uma criança que está correndo e nos guarda-vidas, rasgar os sacos de lixo e ainda comer a comida dos banhistas”, explica o oceanógrafo especialista em gestão de praias do comitê gestor do Bandeira Azul, Luidgi Marchese.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

LEIA TAMBÉM:
1° Hospital Veterinário de Balneário Camboriú já está funcionando 24 horas

Esta é a segunda edição do “Consciência na Praia”, que foi desenvolvido pela primeira vez de janeiro a março de 2019. O projeto é executado pela Univali, em parceria com a Secretaria do Meio Ambiente (Semam). As ações vão até o início de abril nas duas praias, em dias úteis ou fins de semana (conforme a previsão do tempo), e abordam temáticas de conservação dos ecossistemas e da vida marinha, por meio de exposições e brincadeiras educativas. As próximas atividades com essas temáticas, que ocorrem na areia da praia, próximo ao ponto onde está hasteada a Bandeira Azul, serão dias 8 e 9 de fevereiro, no Estaleiro.

Bandeira Azul foi hasteada em dezembro, pelo segundo ano consecutivo

A Bandeira Azul foi hasteada nas praias do Estaleiro e Estaleirinho em 12 de dezembro. Ambas as praias foram aprovadas, pelo segundo ano consecutivo, pelos júris nacional e internacional do programa Bandeira Azul. O selo internacional é concedido a praias e marinas que atenderam a uma lista de critérios de qualidade ambiental, segurança, bem-estar, infraestrutura, informação aos frequentadores e sensibilização ambiental.

A Bandeira Azul nas duas praias ficará hasteada durante a temporada de verão 2019/2020. Ela é um sinal para os banhistas de que os locais têm qualidade de água e são seguros.


Sobre o programa Bandeira Azul*

O programa Bandeira Azul é um selo de caráter socioambiental reconhecido em todo o mundo. Foi criado pela Foundation for Environmental Education (FEE), uma instituição internacional com integrantes representando seus respectivos países. No Brasil, o Operador Nacional do Programa é o Instituto Ambientes em Rede (IAR).

As praias, marinas e embarcações inscritas no programa comprometem-se com o cumprimento de critérios propostos. Para ser certificada, a praia/marina/embarcação deve ser inicialmente aceita pelo Operador Nacional, recomendada pelo júri nacional e aprovada pelo júri internacional.

O júri internacional é composto pela Foundation for Environmental Education (FEE), United Nations Environment (UNE), United Nations World Tourism Organization (UNWTO), World Health Organization (WHO), International Union for Conservation of Nature (IUCN), European Union for Coastal Conservation (EUCC), International Lifesaving Federation (ILS), International Council of Marine Industry Associations (ICOMIA), European Environment Agency (EEA), United Nations Educational, Scientific and Cultural Organization (UNESCO), World Cetacean Alliance (WCA) e European Network for Accessible Tourism (ENAT).

*Fonte: www.bandeiraazul.org.br 

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

COMENTE

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

RECEBA

newsletter

SOCIAL PROOF

209,803FansLike
36,955FollowersFollow
185SubscribersSubscribe

Mais três óbitos por coronavírus são registrados em Camboriú

Entre a vítimas está um homem de 57 anos de idade sem comorbidades

Decreto proíbe ônibus interestaduais em Balneário Camboriú

Os bares e similares tiveram o horário de funcionamento estipulado das 06h às 21h, de segunda à sábado

Balneário Camboriú tem 889 casos ativos de coronavírus

Dos pacientes em tratamento, 847 estão em isolamento domiciliar e 42 internados
PUBLICIDADE
Enviar mensagem
Envie sua notícia
Envie sua NOTÍCIA ou sua DENÚNCIA para a nossa equipe de jornalismo!