Nós Balneário Camboriú

18.9 C
Balneário Camboriú

MP obriga 2 lojas de BC a praticar descontos reais na próxima Black Friday

Decisões determinam que Lojas Colombo e Koerich não aumentem preços produtos de forma injustificada às vésperas da promoção

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Siga-nos no Google News

As Lojas Colombo e Koerich de Balneário Camboriú deverão informar, na próxima Black Friday, “de maneira clara, precisa e ostensiva aos consumidores os preços dos produtos, sem aumentá-los de forma injustificada às vésperas do evento”. 

As decisões liminares atendem a pedidos da 6ª Promotoria de Justiça da Comarca de Balneário Camboriú em duas ações civis públicas (ACPs) ajuizadas no dia 25 de abril.    

No ano passado, a Promotoria de Justiça instaurou um inquérito civil para apurar a notícia de que estabelecimentos – lojas físicas – de Balneário Camboriú estariam manipulando preços de produtos próximo à data conhecida como “Black Friday”, de forma a iludir os consumidores quanto ao preço tido como “promocional” na data mundialmente conhecida.   

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

Na ACP n. 5006881-78.2022.8.24.0005/SC constatou-se que duas unidades das Lojas Colombo de Balneário Camboriú, nos bairros Centro e Nações, aumentaram o preço base de produtos como smart-TV, refrigerador, fogão e lavadora, fazendo o consumidor crer que estava recebendo descontos que na verdade não existiam. Verificou-se, inclusive, que, em alguns casos, o preço da “Black Friday” estava ainda maior do que 15 dias antes.   

Situação muito semelhante foi constatada nas Lojas Koerich da Avenida do Estado e da 4ª Avenida, no Centro de Balneário Camboriú, na ACP n. 5006941-51.2022.8.24.0005/SC. Nesses estabelecimentos, foram anunciados como oferta especial da “Black Friday” produtos com valor idêntico àquele tido como preço base 15 dias antes, bem como produtos informados em ambas as oportunidades como promocionais, mas com aumento de valor na sexta-feira de promoções.  

Caso as empresas descumpram as liminares, deverão pagar multas diárias de R$ 1 mil.  

Nas ações, a 6ª PJ de Balneário Camboriú requer, ainda, que, no julgamento do mérito, em caso de condenação, as empresas paguem indenizações a título de dano moral coletivo revertidas ao Fundo para Reconstituição de Bens Lesados (FRBL). O Ministério Público pede que o valor seja decidido pela Justiça, mas que não seja menor que 50 salários mínimos. 

Veja nas tabelas o comparativo dos preços praticados no dia 26 de novembro de 2021, a Black Friday – última coluna, à direita da página – , nas Lojas Colombo e Koerich de Balneário Camboriú e nas semanas anteriores. 

Receba notícias de Balneário Camboriú e região pelo Telegram do Camboriú News

good news
especial publicitário

PUBLICIDADE

COMENTE

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

* Os comentários publicados são de absoluta responsabilidade de seus autores, e não devem ser entendidos como posicionamento do Camboriú News e seus editores.

camboriú shop