Nós Balneário Camboriú

18.9 C
Balneário Camboriú

Presidente da Unimed Litoral alerta que afastamento é decisivo para evitar mais mortes

Gravação alerta para o momento decisivo que Santa Catarina e a região da Amfri enfrentam na luta contra a covid-19

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

good news

Siga-nos no Google News

O presidente da Unimed Litoral, Dr. Umberto João d´Ávila enviou a seus colegas médicos, na tarde deste sábado (18), gravação alertando para o momento decisivo que Santa Catarina e a região da Amfri enfrentam na luta contra a covid-19.

Transcrição:

Estamos vivendo momentos difíceis em Santa Catarina, grande aumento de óbitos segundo mostrado pelos veículos de imprensa, 145% de aumento, tínhamos cerca de 500 óbitos, mas proporcionalmente com São Paulo, por exemplo, poderíamos esperar de 2.500 a 3000 óbitos e isso realmente poderá ocorrer.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

Então, serão mais de 2.000 óbitos esperados nos próximos 60 dias se continuar o pico alto e crescendo.

Não é tom alarmista, mas evitar que a população sinta uma falsa segurança com alguns tratamentos que podem ser feitos… não acredite que porque tomou uma ou outra medicação possa estar livre do contágio, isso não é verdade, a medicação está sendo prescrita, pode ser utilizada numa decisão entre médico e paciente, existem opiniões a favor e contra, não vou entrar nesse mérito, mas isso não garante a não contaminação.

O que garante a não contaminação é o distanciamento entre as pessoas, é ficar em casa, realmente usar máscaras quando sair, evitar de ir a eventos sociais, se tem que fazer alguma compra no comércio faz a compra e vai para casa, não é para passear no comércio…

E fundamental, que não notei nas decisões do governo do Estado e municípios, as medidas restritivas às pessoas que mais sofrem com a doença que são os idosos.

O que foi colocado nas restrições foi que as empresas liberassem os idosos para ficar em casa e a ida ao supermercado em horário restrito, mas e o convívio na ruas dessas pessoas, o contato como a gente vê aqui em Balneário Camboriú jogando dominó, conversando ? … é fundamentalmente este momento de distanciamento tão necessário que a gente precisa.

Eu sei que está todo mundo cansado de ficar em casa, mas vamos procurar atividades que possam melhorar essa situação…

A situação nos hospitais não está boa, muitos colaboradores e médicos afastados por causa da infecção, estamos no Hospital da Unimed com 97 colaboradores afastados devido a quadro febril…. quem teve a doença sabe como é, não tem condição de trabalhar, a pessoa tem muita fadiga, muita dor no corpo, então precisa ficar em torno de 14 dias em casa…

Estamos com 7 médicos com exames positivos, de linha de frente, que tiveram que sair por quadro febril, fizemos toda a reestruturação, nosso pronto socorro está com atendimento ao máximo, nossa central covid (telefone 3267.4470, 7 dias por semana, das 8h às 22h) está atendendo, ampliamos o número de médicos em atendimento das ligações, aumentamos 12 leitos na enfermaria, mas realmente é importante que a população, independente do que foi colocado pelo Governo do Estado e municípios, amplie o distanciamento.

A gente já tinha colocado isso 15 dias atrás, era o momento certo de fazer um isolamento bastante restritivo dos idosos e isso não aconteceu, agora tem que ter consciência de cada um para a gente passar esses próximos 30 dias que o pico ainda…

A gente não sabe quando é esse teto e com certeza vai entrar pelo mês de agosto e a gente tem que baixar essa curva nas próximas semanas, senão vai ser muito triste, passando aí de 2.000 mortes quando estamos com 600 mortes no Estado.

Receba notícias de Balneário Camboriú e região pelo Telegram do Camboriú News

PUBLICIDADE

2 COMENTÁRIOS

  1. O problema são idosos saudáveis que vão ao sol e respirar ar puro para não ficarem doentes ?
    ”Saúde é física mental e social! ”Nenhum destes ítens pode ser isolado. Tudo foi fechado cedo demais. Depois de quatro mêses estamos pior. Casos só aumentaram. E agora? Continuar dentro de casa? No norte da Itália idosos não podiam abrir as janelas e o que aconteceu ? Todos sabemos.

  2. Infelizmente a Unimed perdeu qualquer senso de referência para mim.

    Empresa médica que incentiva o uso (segundo noticias veiculadas, distribui kits ao seus colaboradores) da cloroquina, medicamento SABIDAMENTE sem efeito algum para a covid 19, mas com grande apelo IDEOLÓGICO, que a classe médica tanto ajudou a pestiar por este pais.

    Vergonha uma instituição destas instigar este uso e ajudar a criar o que o seu presidente reclama ai: falsa sensação de segurança.

COMENTE

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

* Os comentários publicados são de absoluta responsabilidade de seus autores, e não devem ser entendidos como posicionamento do Camboriú News e seus editores.

camboriú shop

Enviar mensagem
Envie sua notícia
Envie sua NOTÍCIA ou sua DENÚNCIA para a nossa equipe de jornalismo!