Nós Balneário Camboriú

18.9 C
Balneário Camboriú

Vaporização de ozônio será usada em teste de despoluição no Rio Marambaia

A Emasa recebeu nesta terça-feira (21), autorização do Instituto do Meio Ambiente (IMA) para realização de testes com uma nova tecnologia

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

good news

Siga-nos no Google News

A Empresa Municipal de Água e Saneamento (EMASA) recebeu nesta terça-feira (21), autorização do Instituto do Meio Ambiente (IMA) para realização de testes com uma nova tecnologia para despoluição do Rio Marambaia. O procedimento consiste na aplicação de atomização ou vaporização atômica, uma técnica que age com a concentração e compressão de gases (O2 e O3 encapsulado) na massa líquida. Ainda nesta semana, a empresa Nord Ambiental, que realizará os testes sem custos para Autarquia, vai elaborar um cronograma em conjunto com os técnicos da Emasa, com previsão de início na 1ª quinzena de agosto.

Os testes serão executados no leito do Rio Marambaia – entre a Rua 2001 e 1911 – pelo período previsto de 90 dias, por meio de uma pequena balsa móvel com equipamentos como: bombas, compressores, peneiras moleculares com a concentração de gás oxigênio, drenos para a retirada de umidade do ar, vaporizadores e refrigerador de ar. Também haverá uma espécie de cortina de manta, instalada próximo as galerias das ruas 2001 e 1911 para retenção de resíduos sólidos.

De acordo com a empresa responsável pela aplicação da tecnologia, os resultados esperados na zona de influência de operação são: eliminação de odores; enriquecimento do meio com oxigênio dissolvido; desinfecção da água eliminando patógenos (coliformes fecais e totais); redução da turbidez; e redução dos níveis de parâmetros analíticos (DQO DBO, Óleos e Graxas Totais, Surfactantes Aniônicos; Nitrogênio Amoniacal, Fósforo Total, Nitrato e Sulfeto).

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

O diretor-geral da EMASA, Douglas Costa Beber, menciona que se os testes com essa tecnologia derem os resultados esperados, irá somar as demais ações para despoluição do Rio Marambaia, assim como, a contratação dos estudos ambientais, hidrológico e hidráulico que deve iniciar no início de agosto. “Sabemos que não representa uma solução definitiva, mas uma medida paliativa que pode ter efeitos positivos na qualidade do rio, estando associada as outras ações já em andamento e planejadas pelo Município, para sanar esse problema antigo de poluição do Marambaia”.

Para o prefeito Fabrício Oliveira, a despoluição do Rio Marambaia é um compromisso com a população e a cidade. “Seremos incansáveis nas medidas para despoluição do Marambaia, tanto intensificando as ações em andamento, como as fiscalizações do Programa Se Liga na Rede quanto as ligações irregulares de esgoto, com os lacres quando necessário e as penalidades àqueles que não fizerem a sua parte. Somada as ações em andamento, como os estudos ambientais para uma futura dragagem do lodo ao fundo do rio; e as medidas já concluídas, como a instalação e operação do emissário pressurizado de esgoto da Barra Norte”, completa.

Sobre a Revitalização do Rio Marambaia

Desde 2017, uma série de ações estão sendo feitas para a revitalização do Rio Marambaia, incluindo as ações do programa “Balneário Camboriú é a Nossa Praia”, que vem executando um pacote de medidas para reduzir problemas ambientais, com foco na despoluição das águas, como: a obra do Emissário Pressurizado de Esgoto Bruto da Barra Norte; novas legislações sanitárias mais rigorosas; fiscalizações intensificadas do Programa Se Liga na Rede com lacres nas ligações irregulares; testes com o uso da tecnologia; e a contratação de empresa especializada para realização de estudos ambientais, hidrológico e hidráulico para o parque linear do Canal Marambaia.

Receba notícias de Balneário Camboriú e região pelo Telegram do Camboriú News

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

2 COMENTÁRIOS

  1. Esta sim é de uma pirotecnia fantástica, poderíamos incluir neste mix uma mistura de cloroquina e vermífugo.

    Podem inventar o que quiserem, agora vão basicamente injetar oxigenio na agua, ops na lama, o fato é muito simples de se constatar, não atacam a CAUSA e sim o efeito.

    A CAUSA é bem simples, os dejetos jogados no rio, para despoluir basta deixar de serem jogados, mas para isto é necessário lacrar e se indispor com municipes (eleitores), coisa que ao longo dos quatro anos (mais um mandato) não ocorreu.

    Lacrar geral e em 30 dias o rio se LIMPA SOZINHO.

COMENTE

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

O conteúdo dos comentários publicados é de absoluta responsabilidade de seus autores, jamais representando a posição oficial dos editores do Camboriú News, nem do próprio.

PUBLICIDADE
Enviar mensagem
Envie sua notícia
Envie sua NOTÍCIA ou sua DENÚNCIA para a nossa equipe de jornalismo!