18.9 C
Balneário Camboriú

Nós Balneário Camboriú

Lockdown? As intervenções que o Ministério Público vem impondo às cidades

MPSC diz que a Prefeitura poderá responder por ato de improbidade administrativa, caso não cumpra as recomendações impostas

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

good newshot

Siga-nos no Google News

O Ministério Público de Santa Catarina (MPSC) quer administrar as cidades. Pelo menos é esta a conclusão que se chega ao observar as recentes intervenções do MPSC em vários municípios da nossa região, intervenções estas que se baseiam, em muitas vezes, em informações tiradas de opiniões de colunistas. Balneário Camboriú é um exemplo disso.

Em um dos inquéritos contra o município, em documento datado do começo deste mês de julho, o MPSC afirma que o prefeito Fabrício Oliveira deixa de adotar medida de distanciamento social mais rigorosas para privilegiar o comércio local. A base da afirmação são matérias jornalísticas carregadas de opinião e o autor da peça investigativa é o promotor de Justiça Jean Forest.

No sábado (18), mais um documento foi encaminhado pelo MPSC, desta vez recomendando ao município a adoção de medidas mais restritivas para conter a curva de contágio e o cumprimento à risca das medidas decretadas pelo Governo do Estado na sexta-feira (17).

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

O documento encaminhado pelo MPSC restringiu até comemorações em homenagem aos 56 anos de Balneário Camboriú que estavam marcadas para segunda-feira (20). Caso não cumpridas as recomendações, o MPSC diz que a Prefeitura poderá responder por ato de improbidade administrativa.

Em outro encaminhamento ao Governo do Estado, e também aos municípios da Amfri, o MPSC recomenda justificativa de adoção ou não de medidas regionalizadas na questão do fechamento de estabelecimentos e serviços, além de propor a adoção de uma nova quarentena de 14 dias.

O MPSC inquire também sobre a mudança de protocolo para tratamento de Covid-19 em Balneário Camboriú, que prevê o tratamento dos pacientes, com receituário médico, logo aos primeiros sintomas da doença. No documento é questionado se há critério científico para a mudança de protocolo ou se há influência religiosa e política na medida.

O novo protocolo para tratamento logo nos primeiros sintomas prevê medicamentos como azitromicina e ivermectina, além de polivitamínicos. Médicos de planos de saúde, como a Unimed, e médicos particulares, também prescrevem estes medicamentos aos seus pacientes logo que os sintomas aparecem.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

NOTÍCIAS DE

Balneário Camboriú

SOCIAL PROOF

228,854CurtidasCurtir
49,700SeguidoresSiga
4,700SeguidoresSiga
236InscritosInscreva-se

14 COMENTÁRIOS

  1. Se o prefa playboy fizesse o quê realmente tem que ser feito, não teria o porquê do MPSC se intrometer na luta contra a pandemia….Mas o prefa playboy não quer perder votos pra reeleição né.

    • Não é burrice. Se fizer momentos de Lockdown e reabertura a gente consegue ter um controle um pouco melhor de casos de COVID-19. Quanto mais pessoas contrair o vírus ao mesmo tempo pior é, mais fácil de ser espalhado, chegando às pessoas com comorbidade e superlotando UTIS. Está faltando sim mais inteligência em cima das medidas para enfrentar o vírus até que haja vacina. Sem vacina não tem condições realmente de acabar com isso, e com cidadãos tão inconsequentes momentos de Lockdown são MUITO necessários!

  2. Verdade deve fechar sim. Se não a curva nunca vai parar. É época de reeleição faça sua parte. Feche tudo não só os comércios e também as igrejas pelo amor De Deus. A minha igreja só online e tô feliz. Eu e minha família estamos em cs. Somos do grupo de risco. Vejo o povo não tem respeito pelo próximo. Se soubessem o que esse vírus faz com quem pega nossa.

  3. Se lockdown resolvesse a Europa teria um número mínimo de vítimas.
    Viroses se curam ao ar livre!
    O virus entra de qualquer jeito, tem que deixá-lo sair.
    E respondam-me: o ministério público é composto por médicos?se não for, promotores devem ouvir os bons médicos também.

  4. O MP se mete onde não deve, está trabalhando em favor de uma força política. Deixa o prefeito adotar as medidas preventivas com o medicamento disponível. Em época de epidemia não se pode aguardar vacina para retornar à atividade de trabalho.

  5. Infelizmente os MP ficam sentado em seus escritórios dizendo o que os médicos tem que fazer. Conheço médicos que estão trabalhando direto fazendo o que podem para salvar vidas. Quem são os promotores ou juízes que estudaram direito e não medicina para dar palpite na area da saúde?

  6. Parabéns ao prefeito por não fechar, é só ter o distanciamento recomendado que não tem perigo, fechar o comércio MPSC, já viu quantos empresários já faliram? Já vou os 530 mil desempregos que houve, só em Santa Catarina que os ônibus estão parados nos demais estados tudo funcionando. Será que o grande vilão é o transporte? Se é porque não pararam os aviões, deve ser porque os senhores tem que utilizar porque a população que se lasque. Criem vergonha todos sabemos que enquanto não tiver 80% de contaminação o vírus não para.
    Então senhor promotor não adianta nada fechar ele vai continuar contaminando em casa mesmo, não atrapalhem quem precisa trabalhar, não atrapalhem quem tem que levar o sustento pro seu lar. Se o senhor não fosse funcionário público e tivesse que fechar seu escritório por 4 meses seria legal? Garanto que não né mas quando o dinheirinho está garantido é fácil ficar em casa.

COMENTE

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

PUBLICIDADE
Enviar mensagem
Envie sua notícia
Envie sua NOTÍCIA ou sua DENÚNCIA para a nossa equipe de jornalismo!