Nós Balneário Camboriú

18.9 C
Balneário Camboriú

Briga por ciúmes em lancha termina em esfaqueamento em apartamento

Casal se esfaqueou após tarde de bebedeira em lancha, em Balneário Camboriú

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

good news

Siga-nos no Google News

A Polícia Militar foi acionada por volta das 17h30 deste sábado (25) na Rua 254, em Itapema. No local, a guarnição se deparou com um homem de 34 anos, que estava com lesões nas costas. As lesões aparentavam ser de uma facada. O homem estava consciente, apresentando apenas sinais de alcoolismo.

O empresário Eduardo K. relatou que estava dormindo e acordou levando facadas, que estava dormente e não consegue lembrar direito o que aconteceu, apenas que, durante o período da tarde, estava com sua companheira em Balneário Camboriú, na lancha com amigos, onde ingeriu bebida alcoólica durante toda a tarde.

Enquanto a PM atendia ao homem, foi gerada outra ocorrência de uma mulher de 31 anos que estava no hospital, ferida com uma facada.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

No hospital, os policiais conversaram com a mulher, a modelo Janaína Julik, que relatou que estava em uma lancha em Balneário Camboriú com seus amigos e namorado, com quem convivia há 1 mês. Alcoolizado, o homem ficou fora de si e com ciúmes, onde começou a agredí-la e um amigo tentou intervir.

Quando chegaram em casa, ele trancou a mulher no quarto e disse que iria matá-la. Foi até a cozinha e pegou uma faca, retornando ao quarto tentando acertar a namorada, que se defendeu. Quando caíram na cama, ela conseguiu tomar a faca de sua mão, desferindo golpes para se defender. Após, fugiu do local e pediu ajuda.

O homem foi preso em flagrante e conduzido à delegacia. No domingo, a justiça decretou sua prisão preventiva. O delegado entendeu que a modelo agiu em legítima defesa e ela foi liberada.

Segundo o delegado, o empresário tem histórico de violência contra mulher. No Paraná, ele foi condenado por cárcere privado contra uma namorada. Em Balneário Camboriú, uma ex tem uma medida protetiva contra ele, e também responde por desacato e resistência por ter xingando um agente de trânsito. Além disso, Eduardo ainda está sendo investigado pela venda ilegal de teste de covid-19.

Receba notícias de Balneário Camboriú e região pelo Telegram do Camboriú News

PUBLICIDADE

2 COMENTÁRIOS

  1. Por que chamar de empresário alguém com uma ficha corrida tão indicadora de que irá fazer desgraça grande uma hora destas, poderia ter sido neste caso agora inclusive.

    E quando vai ser preso? Afinal o presidente cloroquina não ia acabar com esta bagunça da violência?

COMENTE

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

* Os comentários publicados são de absoluta responsabilidade de seus autores, e não devem ser entendidos como posicionamento do Camboriú News e seus editores.

camboriú shop

Enviar mensagem
Envie sua notícia
Envie sua NOTÍCIA ou sua DENÚNCIA para a nossa equipe de jornalismo!