Em 2 meses de atuação, 21 pacientes receberam alta no Centro Covid de BC

Desde a abertura, dia 20 de março, o Centro tem sido referência não só para Balneário Camboriú, mas também para municípios da microrregião

0
96
Crédito: Camboriú News

Nesta quarta-feira (20), o Centro de Acolhimento e Tratamento do Novo Coronavírus completa dois meses de atuação no município. Desde a abertura, dia 20 de março, o Centro tem sido referência em tratamento da Covid-19 não só para Balneário Camboriú, mas também para municípios da microrregião, como Camboriú, Itapema, Porto Belo e Bombinhas.

LEIA TAMBÉM:
Paciente tem alta após 30 dias internada no Centro Covid de BC

De março até maio, o Centro de Acolhimento realizou aproximadamente dois mil atendimentos. Deste total, 543 foram prestados aos moradores de outros municípios. Neste momento, o Centro está com 40% de ocupação, já que oito pacientes ainda estão internados. Ao todo, 60 pessoas precisaram ficar internadas, sendo que 37 são de outros municípios vizinhos, o que corresponde a 61,7%. Dos pacientes internados no Centro somente 23 são moradores de Balneário Camboriú.

Do total de atendimentos realizados nestes dois meses, 29 pacientes tiveram o resultado do exame positivo para o coronavírus, na qual, 21 receberam alta hospitalar e são considerados recuperados da doença. Somente dois pacientes foram a óbito, ambos tinham mais de 75 anos e doença cardíaca prévia.

O atendimento realizado é de livre demanda e quem deve procurar são aqueles que apresentam sintomas como coriza, irritação na garganta, tosse, falta de ar, cansaço e febre, além de pessoas do quadro de risco que apresentam sintomas gripais. Vale ressaltar que a população também pode procurar a Unidade Básica de Saúde mais próxima quando apresentar sintomas gripais leves.

Os casos graves são internados e os leves são orientados a permanecer em casa, sendo monitorados diariamente pela vigilância epidemiológica. Todos realizam a coleta para o exame. Os pacientes que não se enquadram nos protocolos de atendimentos são encaminhados ao Pronto Socorro do Hospital Municipal Ruth Cardoso para tratamento adequado.

Estrutura

O Centro de Acolhimento e Tratamento do Coronavírus disponibiliza 124 leitos, sendo 20 de UTI e 27 de Unidade semi-intensiva. A equipe é composta por médicos, enfermeiros, técnicos de enfermagem, fisioterapeuta, nutricionista, psicóloga, fonoaudióloga, farmacêutico, além de profissionais de segurança, administrativo, higienização e guarda patrimonial.

Para garantir a segurança, não é permitida a visita presencial de rotina. Por isso, com objetivo de aproximar o paciente do seu familiar são realizados boletins informativos diários, por meio de videochamada. De um lado, o paciente, acompanhado pelo médico e, do outro estão os familiares, acolhidos pelo serviço de psicologia. Se houver algo que impeça a ida do familiar, os boletins médicos são feitos por contato telefônico.

COMENTE

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui