18.9 C
Balneário Camboriú

Nós Balneário Camboriú

Guardas municipais de BC envolvidos em agressão são condenados

O GM que cometeu as agressões perdeu a função pública, e o GM que nada fez para cessar as agressões pagará multa civil

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

good newshot

UniAvan oferece fisioterapia gratuita para pacientes de cirurgia de redesignação sexual

Projeto Fisiotrans é pioneiro no país e busca atender transexuais no pré e pós-operatório

Unimed promove ‘Dia Imperdível’ para contratar planos de saúde nesta sexta, 16

Unimed tem nesta sexta-feira o Dia Imperdível, uma oportunidade única para contratar plano de saúde
Siga-nos no Google News

Dois guardas municipais de Balneário Camboriú foram condenados por improbidade administrativa, em ação civil pública, pelo juízo da Vara da Fazenda da comarca de Balneário Camboriú. O caso de agressão durante uma abordagem, ocorrida em maio de 2017, repercutiu após uma câmera de segurança gravar o ocorrido.

Segundo denúncia do Ministério Público, um dos guardas municipais teria xingado a mãe da vítima durante a revista. Por não aceitar a ofensa, o homem protestou. O guarda, em contrapartida, passou a agredi-lo violentamente até que a vítima conseguisse fugir do local. O segundo guarda, segundo o MP, se omitiu durante a ação do colega. Após perseguição, a vítima foi algemada e conduzida até a delegacia de polícia pelos crimes de resistência, desobediência, violação de domicílio e furto de um celular, crimes imputados de forma indevida de acordo com a denúncia.

Em suas defesas, os agentes públicos argumentaram que o caso se tratava de simples abordagem de rotina, uma vez que a região é conhecida pelo grande número de ocorrências. Argumentaram ainda que a vítima estava alcoolizada, como em abordagens anteriores, e discutiu com os guardas. Foi necessária, segundo os agentes, a intervenção física para contê-lo.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

A juíza Adriana Lisbôa, titular da Vara da Fazenda Pública da comarca de Balneário Camboriú, decidiu que as condutas imputadas aos réus afrontam os princípios da legalidade, moralidade e eficiência administrativas. Em sua decisão, citou ainda que o vídeo é estarrecedor ao mostrar que em momento algum a vítima ofereceu resistência ou reagiu às agressões físicas do guarda, apenas tentou desvencilhar-se após ser duramente maltratada.

“Ora, não é possível que uma pessoa abordada na rua pelo policial, com quem nada de ilegal foi encontrado, e não tendo praticado qualquer ação que justificasse sequer a abordagem – quanto mais sua prisão -, pudesse ser ofendida, insultada ou, ainda, espancada por questionar a forma como estava sendo tratada. Qual era a ordem legal do guarda naquele momento que estava sendo desobedecida? A vítima estava com as pernas afastadas, mãos na cabeça e virada para a parede, consoante determinou aquele. Como poderia o indiciado oferecer resistência à execução de ato legal, se nem sequer poderia estar sendo preso, já que a segregação, naquele momento, não era legal diante da ausência de qualquer delito do abordado?”, questiona a magistrada.

O guarda municipal que cometeu as agressões foi condenado à perda da função pública, por conta da gravidade de seu agir, e o agente público que nada fez para cessar as agressões contra a vítima foi condenado ao pagamento de multa civil de cinco vezes o valor de sua remuneração mensal.

Confira o vídeo da agressão:

PUBLICIDADE

Multivacinação: 308 crianças foram vacinadas neste sábado em BC

A Campanha Nacional de Vacinação contra a Poliomielite e Multivacinação segue até o dia 30 de outubro

Sábado com 55 novos casos de covid-19 em Balneário Camboriú

Permanecem em tratamento 270 pacientes, sendo 263 tratamentos em domicílio e sete internados
PUBLICIDADE

NOTÍCIAS DE

Balneário Camboriú

SOCIAL PROOF

215,753CurtidasCurtir
36,955SeguidoresSiga
185InscritosInscreva-se

6 COMENTÁRIOS

  1. O PIOR DE TUDO É OUVIR O SEC. DE SEGURANÇA PUBLICA DIZER QUE OS GUARDAS SÃO BEM PREPARADOS, QUE A DECISÃO DA JUÍZA ENTRISTECE,

    SECRETÁRIO VOMITANDO ESSAS BESTEIRAS, QUEM TINHA QUE PERDER O CARGO É ESSE ANIMAL AÍ, BELO EXEMPLO QUE ESTÁ DANDO.

    VOU MORRER E NÃO VOU VER TUDO.

  2. Com um Secretário de segurança desse, que condena a atitude da Juíza, e defende a atitude desses MARGINAIS travestidos de GM, dizendo inclusive que são BONS POLICIAIS, e que na abordagem “coisas podem acontecer”, vamos esperar o que?? Quem tem que perder o cargo é essse senhor aí..

    o DESPREPARO vem de cima pelo jeito, nunca ouviu falar em lei.

    ABSURDO.

COMENTE

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

PUBLICIDADE
Enviar mensagem
Envie sua notícia
Envie sua NOTÍCIA ou sua DENÚNCIA para a nossa equipe de jornalismo!