18.9 C
Balneário Camboriú

Nós Balneário Camboriú

Servidores de Camboriú que receberam auxílio emergencial terão que devolver

Governo Federal informa que caso os servidores não devolvam de maneira voluntária, outras medidas serão tomadas

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

good newshot

Unimed Litoral adquire o Hospital e Maternidade Santa Luiza

Aaquisição do Hospital e Maternidade Santa Luiza vai ampliar a capacidade da Unimed Litoral na prestação de serviços aos seus clientes

Hospital da Unimed Litoral conquistou a QMentum, sua primeira certificação internacional

A metodologia orienta e monitora padrões de alta performance em qualidade e segurança na área de saúde, utilizando critérios globais de validação
Siga-nos no Google News

A Prefeitura de Camboriú, por meio da Secretaria de Administração, comunica aos servidores da Prefeitura, ativos e inativos, que receberam o Auxílio Emergencial do Governo Federal, indevidamente, que terão que devolver o dinheiro. A determinação é do Tribunal de Contas do Estado de Santa Catarina (TCE).  O Governo disponibiliza um link para realizar a devolução, acesse aqui >> https://devolucaoauxilioemergencial.cidadania.gov.br/devolucao. A Prefeitura disponibiliza no site um passo a passo com orientações, acesse aqui >> https://bit.ly/2YriZJh.

LEIA TAMBÉM:
Covid-19: Camboriú anuncia toque de recolher das 23h às 06h

O servidor deve inserir o CPF cadastrado no auxílio e clicar na opção emitir Guia de Recolhimento da União (GRU).  A devolução deve ser feita à vista e o valor devolvido será igual ao valor recebido. A guia poderá ser paga em qualquer banco. O processo de devolução é para todos que receberam o valor indevidamente.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

Caso a pessoa tenha feito a devolução do pagamento e continue recebendo mais parcelas, será necessário proceder com emissão e pagamento de nova GRU. Além disso, após a finalização da solicitação do auxílio não existe possibilidade de cancelamento do cadastro, portanto, se mais parcelas forem aprovadas deve proceder com a devolução voluntária.

Se o servidor que recebeu o auxílio indevidamente entrar no site e for informado que não há pagamento no seu CPF deve aguardar um prazo de cinco dias úteis para gerar a guia.

Apresentar protocolo no RH

Após a regularização da devolução ou o registro, será gerado um protocolo. O servidor, ativo ou inativo, deve levar uma cópia do protocolo ao Departamento de Gestão de Pessoas no paço municipal.

Os servidores que foram vítimas de fraude, e tiveram seus dados usados de maneira indevida, devem ir à delegacia registrar um Boletim de Ocorrência (BO) e também levar uma cópia no Departamento de Gestão de Pessoas na prefeitura.

O Governo Federal avisa que essa é uma oportunidade de devolver o valor de forma voluntária. Caso não seja devolvido, o Governo Federal irá tomar outras medidas.

PUBLICIDADE

eleições 2020

Candidatos travam guerra de processos na justiça eleitoral

Propaganda eleitoral antecipada, negativa e irregular são as representações mais comuns

Propaganda eleitoral antecipada: editores de página são condenados

Cada um dos três administradores terá que pagar multa no valor de R$5 mil
PUBLICIDADE

NOTÍCIAS DE

Balneário Camboriú

SOCIAL PROOF

215,753CurtidasCurtir
49,000SeguidoresSiga
4,600SeguidoresSiga
236InscritosInscreva-se

COMENTE

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

PUBLICIDADE
Enviar mensagem
Envie sua notícia
Envie sua NOTÍCIA ou sua DENÚNCIA para a nossa equipe de jornalismo!